Afinal, o que é o Reiki?

O Reiki é uma terapia energética de origem japonesa que tem como objetivo revitalizar a energia e o estado global do indivíduo. Significando “Energia Universal” (Rei=Universal, Ki=energia), o Reiki constitui uma terapia que funciona como complemento à ação de qualquer prática médica. Não se sobrepondo à ação da bio-medicina ou das medicinas tradicionais, o Reiki não visa ser o substituto de nenhuma prática, mas sim o complemento de todas elas.

Qual a origem do Reiki?

O Reiki é uma prática tibetana,  redescoberta no Japão em meados do século passado por Mikao Usui. Constitui um sistema de cura natural através da imposição das mãos e é referido, pelos seus mestres, como uma terapia complementar com a ação no domínio mental, material, emocional e espiritual e que se adequa harmoniosamente a qualquer estilo de vida.

A ideia base do reiki é a de que o indivíduo se encontra conectado com o sistema energético do Universo. Quando a energia universal (essencial) flui, o indivíduo atinge um estado harmonioso e saudável. Quando a energia essencial encontra resistências ao seu fluxo, o indivíduo adoece e vê diminuidas as capacidades naturais de se curar. Uma das funções do Reiki é canalizar adequadamente a energia vital, promovendo, assim, o processo de cura natural do organismo.

Três níveis de Reiki

No Reiki essencial (existem vários sistemas de Reiki, entre os quais, o Essencial e o Tradicional) existem três níveis.

1º nível – Faz uma abordagem à estrutura interior do indivíduo e aponta a melhor forma de cada um trabalhar fisicamente. Neste nível faz-se o alinhamento dos chakras (campos energético). Durante 21 dias o praticante deverá trabalhar, por imposição de mãos, os chakras principais (bem como os joelhos e os pés).
2º nível – Abordam-se os três primeiros símbolos de um total de cinco:
limpeza de espaços, proteção individual, Reiki à distância e o início da abordagem de uma terapia aos outros. Neste nível o trabalho é, sobretudo, realizado a nível emocional.
3º nível – O iniciado torna-se mestre. Aos símbolos anteriores juntam-se mais dois símbolos. A pessoa poderá tornar-se terapeuta e iniciar outras pessoas.

Os principais efeitos do Reiki são:

  • Promover o relaxamento profundo do organismo;
  • Fortalecer o organismo, tornando-o mais apto a combater as patologias;
  • Libertar o indivíduo da ansiedade e do stress;
  • Tornar o indivíduo mais autoconsciente e atento;
  • Promover e facilitar a cura.

O Reiki é realizado com o paciente vestido, sentado ou deitado. O terapeuta apoxima as mãos de zonas prédeterminadas do paciente (cabeça, tronco, braços, pernas, pés), sem que haja manipulação ou toque.

Os cinco princípios espirituais do Reiki

O Reiki baseia-se em cinco princípios que visam melhorar a vida do indivíduo. Todos elem se iniciam com “Só por hoje…”

  • Não se preocupe: a ansiedade advém da antecipação do medo, ou seja, é a resposta a medos e preocupações sobre circunstâncias que ainda não aconteceram.
  • Não se irrite: lidar construtivamente com as adversidades é a forma mais saudável de ultrapassar obstáculos.
  • Seja grato: concentrar o olhar sobre aquilo que se tem e não sobre aquilo que não se tem apazigua o espírito e obriga a um correto posicionamento perante a vida.
  • Viva honestamente: o pressuposto da existência humana é melhorar a vida de quem se encontra ao nosso lado. Não prejudicar os outros é imperativo para a vivência tranquila.
  • Seja gentil: Respeitar todos os seres vivos, não lhes suscitando sofrimento de nenhum tipo, é o princípio básico para a existência plena.

O Reiki constitui uma prática cada vez mais procurada, sendo bastante utilizada no combate a situações de stress e desequilíbrio físico e psicológico.

Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.
Precisa de ajuda? Nós
ligamos
grátis!