Alimentação para uma pele saudável

Vitaminas, ácidos de frutos, soja… os rótulos dos produtos cosméticos assemelham-se cada vez mais a um menu gourmet. A razão é muito simples: a cada ano que passa, investigadores descobrem novos benefícios nos alimentos e desenvolvem fórmulas que permitem aplicá-los na pele. Que nutrientes poderosos são esses? Poderá a dieta influenciar a beleza, saúde e juventude da sua pele? Confira aqui.

Nutrientes-chave

A ação dos antioxidantes no combate aos radicais livres no organismo tem particular relevância na pele. A vitamina A é um dos componentes principais da pele, contribuindo para equilibrar o pH e minimizar o risco de infeção. Está presente nos lacticínios magros, como o leite ou iogurte. Os carotenoides (pigmentos amarelos, laranja e vermelhos naturalmente presentes nos vegetais como a cenoura ou alperce) são igualmente protetores. Dados divulgados pelo National Cancer Institute (NCI) indicam que a ingestão de quantidades elevadas deste antioxidante reduz em 6 vezes o risco de cancro de pele. Os ácidos gordos essenciais, do salmão por exemplo, desempenham também um importante papel ao fortalecerem a barreira protetora da pele, favorecerem a passagem de nutrientes e a hidratação.

Principais aliados

Ricos em polifenóis, os mirtilos lideram o ranking dos frutos vermelhos antioxidantes. Para além de travarem a ação dos radicais livres, aumentam a flexibilidade dos vasos sanguíneos (evitando que estes se evidenciem na zona das maçãs do rosto à medida que a idade avança). Um punhado de mirtilos, 3 vezes por semana, é a recomendação dos investigadores de Harvard, cujo estudo recente identificou novos benefícios para a saúde cardiovascular.

A extensa lista de alimentos amigos da pele inclui não só os frutos antioxidantes, como os vegetais de folha verde (espinafres), as leguminosas (feijão, ervilha e lentilhas), o tomate (rico em licopeno), os frutos secos e peixes, como o salmão ou a cavala, pelos seus ácidos gordos essenciais. O azeite é outro bom exemplo, se não exceder as duas colheres de sopa diárias.

Algumas recomendações

Como alertam os especialistas, uma dieta que faz bem à saúde reflete-se na pele. Assim deve apostar numa alimentação equilibrada e variada, na qual a fruta e os vegetais ocupam um lugar de destaque, juntamente com os cereais integrais e leguminosas em detrimento dos alimentos ricos em gorduras e açúcar. Beber água é vital e o chá verde, antioxidante por natureza, é outra boa opção devido ao seu poder anti-inflamatório. Estima-se, por exemplo, que o cálcio tenha uma ação anti-idade e que as baixas reservas deste mineral no organismo deixem a pele mais fina e pálida.

Na lista negra dos alimentos figuram as gorduras, a comida processada, os hidratos de carbono refinados e os açúcares, muitas vezes associados ao aparecimento de danos cutâneos e ao envelhecimento. O consumo de bebidas alcoólicas, bem como o tabaco, têm um impacto negativo também na pele, deixando-a mais baça e fragilizada.

A alimentação é determinante para manter uma pele saudável. Seguir uma dieta variada, nutritiva e rica em antioxidantes, minerais e ácidos gordos essenciais contribui para uma pele saudável, luminosa e resistente às agressões e envelhecimento.

Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.
Precisa de ajuda? Nós
ligamos
grátis!