A andropausa corresponde ao período da vida do homem em que existe um decréscimo da produção de testosterona e, consequentemente, a diminuição da produção de espermatozoides (o que não significa incapacidade de ereção peniana).

Na maior parte das vezes, a entrada na andropausa não é percebida pelo homem, uma vez que é um passo natural do processo de envelhecimento masculino.

A andropausa constitui um processo lento e prolongado ao longo do tempo, pelo que, ao contrário da mulher (que sabe sempre quando a menopausa ocorre), alguns homens podem nem se aperceber de que se encontram na andropausa.
 

Causas da Andropausa

As causas da andropausa estão relacionadas com a redução da produção de testosterona e com o envelhecimento normal do organismo.

 

Sintomas da Andropausa

Os sintomas e sinais da andropausa podem aparecer a partir dos 50 anos e incluem:

  • Andropausa

    Os sintomas da andropausa na vida do homem.

    Diminuição da massa muscular.

  • Diminuição de pelos no corpo, incluindo na barba.
  • Ausência de ereções espontâneas pela manhã.
  • Aumento da gordura corporal.
  • Diminuição do desejo sexual.
  • Suores e ondas de calor.
  • Palpitações.
  • Infertilidade.
  • Problemas de memória.
  • Dificuldade de concentração.
  • Apatia.
  • Depressão.

 
 
 

Diagnóstico e Tratamento da Andropausa

O diagnóstico da andropausa pode ser feito através da observação dos sintomas, dosagem da prolactina e gonadotrofinas e teste da função tiroideia para avaliar os níveis de testosterona no sangue e ter a certeza que a baixa da testosterona não se deve a outras causas.

A andropausa está presente se, além dos sintomas, os níveis de testosterona total no sangue estiverem abaixo de 300 mg/dl ou 6,5 mg/dl³.

As consequências da andropausa estão relacionadas com a redução dos níveis de testosterona no sangue, de onde resulta, osteoporose – que leva ao aumento do risco de fraturas – e anemia, uma vez que testosterona estimula a produção de glóbulos vermelhos.

O tratamento da andropausa tem como objetivo diminuir os efeitos da redução da produção da testosterona, sendo aconselhado fazer reposição hormonal masculinaatravés de creme ou de medicamentos para aumentar a taxa de testosterona no sangue, especialmente em homens que sentem as alterações da andropausa de forma mais intensa.
 

Artigo revisto e validado pelo especialista em Medicina Geral e Familiar José Ramos Osório.

 

Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.
Precisa de ajuda? Nós
ligamos
grátis!