A brotoeja (Miliária) é uma erupção cutânea relacionada com o calor, resultante da obstrução dos ductos das glândulas sudoríparas endócrinas e consequente retenção do suor (mecanismo de regulação da temperatura corpórea), que afeta sobretudo os bebés e crianças pequenas.

Na brotoeja o bebé não transpira, ficando o suor retido na pele e formando pequenas protuberâncias vermelhas ou bolhas.

brotoeja

Braço de uma paciente com brotoeja.

É mais frequente em climas quentes e húmidos, podendo igualmente acontecer em quadros de febre alta, sendo mais frequente em crianças pequenas.

A brotoeja envolve uma alteração da cor ou textura da pele, podendo ser plana, irregular, escamosa, vermelha ou ligeiramente mais clara ou mais escura do que a cor da pele.
 

Existem dois tipos de manifestação da brotoeja:

  • Miliária cristalina
  • Miliária Rubra

 

Causas da Brotoeja

  • A dermatite das fraldas (erupção na área da fralda) é uma irritação de pele causada pela humidade prolongada e pelo contacto da urina e fezes com a pele.
  • A dermatite das fraldas fúngica é causada por um tipo de fungo chamado cândida que também provoca lesões na boca (provoca lesões muito vermelhas e geralmente há pequenas protuberâncias vermelhas nos bordos externos da erupção).
  • O eritema tóxico pode provocar manchas vermelhas planas (geralmente com uma protuberância branca no meio) que aparecem muito frequente. Esta brotoeja aparece 5 dias após o nascimento, desaparecendo normalmente 7 a 14 dias depois.
  • O acne infantil – provocado pela exposição do bebé às hormonas maternas – revela-se como protuberâncias vermelhas, por vezes com pontos brancos no centro, que se encontram no rosto e testa do recém-nascido. Ocorre entre a 2ª e 4ª semanas de idade, mas pode aparecer até 4 meses após o nascimento e durar 12-18 meses.
  • Crosta láctea (dermatite seborreica) provoca a formação de placas gordurosas, escamosas e ásperas no couro cabeludo, que aparecem nos primeiros 3 meses do bebé.
  • Urticária – rugosidades vermelhas que aparecem pelo corpo, parecendo mudar de lugar. Pode durar semanas. A causa é incerta.
  • Eczema – doença da pele caracterizada por áreas secas, escamosas, vermelhas (ou mais escuras que a cor da pele normal) e provocam prurido. Quando permanece por um longo período, as áreas tornam-se espessas. Muitas vezes está associado a asma e alergias, embora possa frequentemente ocorrer sem nenhuma dessas doenças.

 

Sintomas da Brotoeja

Miliária Cristalina:

Tem início súbito e declara-se através de vesículas diminutas, de conteúdo claro.
Atinge grandes áreas do corpo.
Abrange preferentemente as pregas de flexão, cabeça e pescoço. Os recém- nascidos são atingidos com maior frequência, pela fraca imunidade e pela tendência para os abrigar do frio vestindo-os em demasia ou expondo-os a ambientes muito quentes.
Não apresenta sintomas sistémicos, como reação inflamatória local.

Miliária rubra (sudâmina)

Consiste numa erupção mais profunda, caracterizada por pápulas (lesão sólida, elevada com diâmetro menor de 1 cm) e vesículas muito pequenas -eritematosas (rubra) – que podem produzir prurido.
Atinge as áreas de flexão, como pescoço, axilas, virilhas tendo a fricção um papel importante na patogenia.
A pele adjacente pode tornar-se erasionada e com maceração. A obstrução dos ductos sudoríparos desempenha um papel importante no desenvolvimento das lesões.
A repetição dos episódios pode levar à miliária crónica.
 

Tratamento e Diagnóstico da Brotoeja

O diagnóstico da brotoeja é clínico. Na maioria dos casos, a brotoeja passa por si. Contudo, por vezes é necessário recorrer a medicamentos de uso tópico.

Em casos em que as erupções se desenvolveram em feridas abertas, o médico pode receitar tratamento mais agressivo.
Deve evitar-se vestir o bebé excessivamente ou expô-lo a ambientes muito quentes. A pele do bebé deve ser cuidadosamente limpa.
 

Artigo revisto e validado pelo especialista em Medicina Geral e Familiar José Ramos Osório.

 

Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.
Precisa de ajuda? Nós
ligamos
grátis!