O dengue é uma doença infeciosa causada por um arbovírus, que se encontra sobretudo em áreas tropicais e subtropicais e que é responsável por um grande número de epidemias que ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos.

Existem quatro tipos de vírus da dengue, designados serotipos: O DEN-1, o DEN-2, o DEN-3 e o DEN-4. Os vírus causam, no geral, os mesmo sintomas. Uma vez que não pode ser infectada duas vezes pelo mesmo vírus, a pessoa só pode ter dengue 4 vezes na vida.

A possibilidade da reincidência da doença é, contudo, preocupante. A ocorrência de um segundo episódio de dengue manifesta-se de forma mais severa, nomeadamente febre hemorrágica. O sistema imunológico, mais sensibilizado, dá uma resposta exacerbada à infeção – cada infeção vai produzindo um quadro cada vez mais complicado.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que sejam infectados, anualmente, entre 50 a 100 milhões de pessoas, em mais de 100 países de todos os continentes, exceto a Europa. Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência da infeção.
 

Causas do Dengue

A infeção pelo vírus ocorre através da picada do mosquito Aedes aegypti, uma espécie hematófaga (parasita que se alimenta de sangue) originária de África e que chegou ao continente americano na época da colonização.

Não é transmissível de pessoa para pessoa, nem através da água ou alimentos.

dengue

Mosquito Aedes aegypti, uma das espécies responsáveis pela transmissão do dengue.

 

Sintomas do Dengue

Dengue Clássico

O quadro clínico tem início súbito e inclui:

  • Febre alta de início súbito (que tem uma duração de 5 dias).
  • Dor de cabeça forte.
  • Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos.
  • Dores nas costas.
  • Por vezes aparecem manchas vermelhas no corpo.
  • Perda de apetite.
  • Náuseas e vómitos.
  • Tonturas.
  • Cansaço.
  • Dores nas articulações
  • Em alguns pacientes podem ocorrer hemorragias discretas na boca, na urina ou no nariz. Raramente há complicações.

Os sintomas tendem a melhorar ao fim de 10 dias.

Dengue Hemorrágico

Forma grave de dengue

  • O dengue hemorrágico advém, normalmente, de complicações de uma reinfeção. Esta reação exagerada do sistema imunológico constitui um problema grave. A reinfeção pode provocar inflamações, aumentado, por isso, o risco de lesões nos vasos sanguíneos.
  • No início, os sintomas são iguais ao dengue clássico, mas após o 5º dia da doença alguns pacientes apresentam hemorragia e choque.
  • Dores abdominais fortes e contínuas.
  • Hemorragia nasal, da boca e gengivas.
  • Manchas vermelhas na pele.
  • Sonolência e confusão mental.
  • Sede excessiva e boca seca.
  • Vómitos persistentes.
  • Pele pálida, fria e húmida.
  • A hemorragia pode ocorrer em múltiplos órgãos, o que pode levar à morte.
  • Dificuldade respiratória.
  • Perda de consicência.

No dengue hemorrágico, o quadro clínico agrava-se rapidamente, apresentando sinais de insuficiência circulatória e choque, podendo levar à morte em 24 horas.

Das pessoas com dengue hemorrágica 5%morrem.

Tratamento do Dengue

Não existe tratamento específico para dengue, apenas tratamentos que aliviam os sintomas.
Aconselha-se a ingestão de muitos líquidos e a administração de fármacos que visem reduzir a febre e as dores. Medicamentos à base de ácido acetil salicílico e anti-inflamatórios, como aspirina e ácido acetilsalicílico (AAS), devem ser evitados uma vez que podem aumentar o risco de hemorragia.

A melhor forma de se prevenir o dengue passa pelo uso de repelente e, uma vez que água estagnada atrai os mosquitos, deve evitar-se a acumulação de água em locais impróprios.

 

Artigo revisto e validado pela médica Lídia Roque Ramos
Serviço de gastroenterologia do Hospital Garcia da Orta..
Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.
Precisa de ajuda? Nós
ligamos
grátis!