Infeção numa das várias glândulas localizadas na pálpebra e que têm como função a produção dos elementos constituintes da lágrima e lubrificação do olho. É um problema comum e que se deve à obstrução de um dos canais e à acumulação do conteúdo no interior da glândula.

Caracteriza-se pelo aparecimento de um edema na zona da pálpebra ou junto às pestanas. Este pode ser interno ou externo e desenvolver uma pequena mancha ao centro, a partir da qual será expelido o conteúdo purulento passados alguns dias.

Existe outra inflamação ocular semelhante, mas não infecciosa, denominada chalázio, que apresenta sintomas idênticos e responde ao mesmo tratamento.

 

Causas do Terçolho

É uma inflamação das glândulas presentes no olho (sebáceas ou sudoríparas) provocada por microrganismo, regra geral bactérias como os estafilococos. Ocorre com frequência e pode afetar qualquer pessoa. Existem, contudo, alguns fatores que podem aumentar o risco:

  • Alergias ou problemas cutâneos.
  • Outras patologias como a blefarite (inflamação das pálpebras).
  • Fragilidade do sistema imunitário devido a stress, gripe ou anemia.
  • Higiene deficitária: aplicação de lentes de contacto sem lavar as mãos previamente, não remover a maquilhagem, entre outros cuidados.
  • Dada a facilidade de contágio, recomendam-se cuidados de higiene redobrados: lavar bem as mãos para evitar infetar o outro olho e não partilhar utensílios que possam entrar contacto com esta zona, como lenços ou toalhas.

 

Sintomas do Terçolho

  • Edema avermelhado na zona da pálpebra com uma aparência semelhante a uma borbulha.
  • Desconforto e dor na pálpebra.
  • Lacrimejo.
  • Sensibilidade à luz.
  • Comichão.
  • Sensação de corpo estranho no olho.
  • Formação de crosta junto às pálpebras.
    No caso de chalázio, inflamação devido ao bloqueio de uma das glândulas sebáceas junto às pestanas, a zona afetada na pálpebra fica irritada e com vermelhidão, mas o pequeno inchaço é interno, ou seja, situa-se na parte interior da pálpebra.

 

Tratamento do Terçolho

O terçolho, assim como o chalázio, não são considerados problemas graves, contudo é recomendada a observação médica para permitir um diagnóstico e tratamento adequados.

Embora possa desaparecer espontaneamente no período de dias, existem casos (sobretudo os terçolhos internos) em que o abcesso não expele o líquido purulento por si e necessita de ser drenado. Este tipo de patologia pode ainda evoluir para a formação de um quisto que requer cirurgia.

 

terçolho

Olho afetado por um terçolho.

O tratamento pode durar algumas semanas, consoante o caso, e engloba:

  • Compressas de água quente (para dilatar os canais e expelir as secreções). Aplicar durante cerca de dez minutos, várias vezes por dia.
  • Colírio ou pomada anti-inflamatória ou com antibióticos.
  • É importante manter a zona dos olhos limpa e evitar tocar, remover ou espremer este tipo de lesões, porque pode favorecer a propagação da infeção ou a formação de processos cicatriciais que levam à deformação da pálpebra.

 

 

Artigo revisto e validado pelo especialista em Medicina Geral e Familiar José Ramos Osório.

 

Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.
Precisa de ajuda? Nós
ligamos
grátis!