O que é o transtorno bipolar

O transtorno bipolar, designado inicialmente por doença maníaco-depressiva, é uma patologia do foro psiquiátrico que provoca no indivíduo alterações no estado de humor, alternando entre profundo entusiasmo e desânimo. Estas mudanças são mais bruscas e intensas do que as flutuações de humor, que a maioria das pessoas experiencia, e podem ter um impacto negativo na vida do paciente interferindo na sua autonomia, relações pessoais ou laborais.

 

Causas

O transtorno bipolar pode afetar tanto homens como mulheres, em qualquer idade, mas tende a surgir no final da adolescência e início da idade adulta. Segundo os investigadores, não foi identificada uma causa do transtorno bipolar mas vários fatores podem constituir um risco.

Cérebro de um paciente que sofre de transtorno bipolar

Cérebro de um paciente que sofre de transtorno bipolaCausas

Os principais verificam-se ao nível:

  • Genética – os antecedentes familiares podem aumentar o risco de transtorno bipolar. Investigação em curso tenta comparar as alterações genéticas da doença bipolar com outras do foro mental como a esquizofrenia.
  • Cérebro – a estrutura, química e funcionamento cerebral estão relacionados com esta patologia. Estudos realizados com base em exames imagiológicos demonstram que algumas áreas do cérebro funcionam de modo diferente em pessoas com transtorno bipolar.
  • Personalidade e experiências – alguns traços de personalidade, como o perfecionismo e situações de stress, podem contribuir para desencadear as crises.

 

Sintomas

As alterações drásticas de humor que caraterizam o transtorno bipolar podem dividir-se em duas fases – mania e a depressão – cada uma delas com sintomas distintos. Os principais são:

Sintomas de mania (fase de euforia)

  • Período marcado pela euforia, energia e dinamismo.
  • Comportamento extrovertido e irrequieto.
  • Irritabilidade.
  • Falar muito depressa, ter muitas ideias ao mesmo tempo.
  • Aumento de atividade, início de novos projetos.
  • Dormir pouco e ausência de cansaço.
  • Acreditar nas suas capacidades de forma irrealista.
  • Comportamento impulsivo ou de risco.

Sintomas de depressão (fase de desespero)

  • Período marcado pela tristeza, melancolia, desespero.
  • Perda de interesse nas atividades de que se gosta.
  • Perda de libido.
  • Fadiga, perda de energia.
  • Dificuldades de concentração.
  • Dificuldades na tomada de decisão.
  • Lapsos de memória.
  • Temperamento irrequieto e irritável.
  • Alteração de hábitos (alimentação, sono).
  • Pensamentos negativos (morte, suicídio).
  • O ritmo, frequência, duração e intensidade das crises variam consoante o caso. Em algumas situações os estados de euforia e tristeza podem ocorrer na mesma crise, o que se designa por estado misto.

 

Tratamento

O transtorno bipolar é uma doença mental que pode ter vários graus. O diagnóstico inclui, para além da análise dos sintomas e observação médica, a realização de análises ao sangue ou tomografia para despistar a existência de outras patologias que possam estar a provocar as alterações de humor (Tumor cerebral, problemas na tiroide, entre outras). Descartadas outras hipóteses são avaliados e classificados os sintomas, segundo os critérios psiquiátricos.

No tratamento do transtorno bipolar não existe um fármaco específico, mas um conjunto de medicamentos usados consoante as crises, como os antidepressivos nas fases de depressão e os fármacos estabilizadores de humor nas crises de mania. O acompanhamento psicológico é indicado, e em alguns casos também para os familiares.

Situações mais graves podem requerer internamento hospitalar.
 

Artigo revisto e validado pelo especialista em Medicina Geral e Familiar José Ramos Osório.
Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.
Precisa de ajuda? Nós
ligamos
grátis!