Não consegue gerir o stress? Relaxe

A vida moderna é excessivamente acelerada, normalmente, devido a uma profissão exigente que consome grande parte do dia, o que conduz, facilmente, à sensação de que os acontecimentos e o tempo fogem do nosso controlo.
O excesso de responsabilidade e de pressão podem desestabilizar os mecanismos de resposta do organismo. Ter insónias ou dormir demasiadas horas, ter falta de apetite ou comer em excesso, adiar constantemente aquilo que tem de ser feito e evitar o contacto social podem ser indicadores de stress, tal como sentir ansiedade[/+glossary] ou palpitações. Procurar equilibrar a vida profissional e pessoal, assim como familiarizarmo-nos com técnicas integrantes que ajudam a relaxar pode fazer uma enorme diferença.
O stress é um mecanismo de defesa perante situações consideradas “ameaçadoras”, levando a que todos os seus sentidos fiquem mais alerta e que a segregação de adrenalina aumente. Se for ocasional, o stress não afeta a saúde, mas, quando é constante, pode ter repercussões graves. O organismo deixa de conseguir responder adequadamente, ficando fragilizado e abrindo a porta a problemas no estômago, intestinos ou coração, entre outros.
Contudo, há várias atividades simples que podem ajudar a relaxar e são preciosas para a saúde física e emocional, embora nem sempre sejam valorizadas. Conheça 12 conselhos que o podem ajudar a gerir o stress:

1. Pratique exercício físico. A prática de exercício físico permite libertar energias e frustrações e, devido à segregação de endorfinas, que promovem o bem-estar, é por si só um atividade anti-stress. Uma simples caminhada ao ar livre pode ser suficiente.
2. Aprenda a reconhecer os seus limites e a dizer “não”: Admitir, no local de trabalho, que não consegue realizar algo que lhe seja pedido por estar sobrecarregado ou implique que trabalhe fora das horas de expediente não é sinal de fraqueza nem significa que está a falhar. Explique ao seu interlocutor, de forma diplomática mas firme que, para realizar aquela tarefa específica no prazo pedido, terá de deixar outra para mais tarde ou que terá de pedir ajuda a mais alguém.
3. Respire fundo: Quando se sentir ansioso, inspire durante 5 segundos e só depois expire, ao longo de outros 5 segundos. Se for necessário, repita este exercício (que tem como benefício adicional poder ser realizado em qualquer local).
4. Reserve tempo para relaxar: Faça uma análise realista do tempo de que consegue dispor para si e obrigue-se a cumpri-lo. Pode fazê-lo com rituais diários que implicam cuidar de si, como tomar banho ou ler um livro antes de se deitar. Verá que rapidamente o relaxamento fará parte integrante da sua rotina.
5. Dedique-se a uma atividade criativa: pintar, fazer carpintaria, costurar, etc. São muitas as possibilidades que lhe permitem ocupar-se de alguma coisa que o estimula e pacifica.
6. Crie um diário: os especialistas defendem que escrever diariamente durante 10 minutos sobre aquilo que sentimos durante o dia ajuda à organização interna e à perceção mais clara dos fatores que nos perturbam.
7. Aprenda a fazer meditação: Aprender a meditar significa aprender a concentrarmo-nos naquilo que se passa no momento e apenas no momento. Concentrarmos a nossa atenção na respiração e na forma como pensamos e nos sentimos no momento, não só constitui uma excelente forma de relaxar como ajuda a que ganhemos consciência dos mecanismos que permitem controlarmo-nos em situações mais stressantes. A meditação convoca o estado de sossego do organismo (o contrário ao estado de stress). Se dispõe de 10 minutos, medite – verá que começará a encontrar forma de prolongar esse tempo.
8. Passe tempo com as pessoas de quem gosta: Partilhar a vida com as pessoas de quem gostamos faz-nos atribuir sentido ao dia a dia e suportar melhor as adversidades e contrariedades. Passar tempo com os amigos e família é umas melhoras formas de relaxar.
9. Dedique-se aos outros: Concentrarmo-nos nos outros permite percebermos que o nosso stress advém, frequentemente, de estarmos a dar excessiva importância a um determinado assunto. Se estivermos mais concentrados e preocupados com os outros relativizamos as nossas próprias preocupações. Fazer voluntariado ou dedicar-se mais a um familiar que precise de ajuda podem ser boas opções.
10.Descubra os poderes terapêuticos do riso: rir é uma boa terapia anti-stress. Procure o riso como forma de viver melhor – rirmo-nos de nós próprios ajuda a descomplicar as situações.
11. Experimente a acupunctura: ao permitir alcançar o equilíbrio energético do organismo, a acupunctura ajuda a combater o stress e a resolver os problemas físicos e psicológicos que daí advêm.
12.Faça massagens: o stress provoca uma grande concentração de energia na parte superior do corpo (essencialmente pescoço, ombros e omoplatas) e o desgaste afeta a zona lombar. Fazer massagem permite dissolver contraturas musculares e nódulos, retirar as dores e relaxar.

O stress é um mecanismo de defesa do organismo e é natural. No entanto, se se instalar a nível permanente, nomeadamente no dia a dia de trabalho, pode ter repercussões na saúde e qualidade de vida. É fundamental encontrar estratégias, dentro e fora do local de trabalho, que o ajudem a gerir o stress . Disponibilizar algum tempo para a diversão e para o relaxamento pode ajudar a construir uma atitude mais positiva e pró-ativa, permitindo combater os agentes causadores do stress.

Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.
Precisa de ajuda? Nós
ligamos
grátis!