AdvanceCare | "Porque procurei a ajuda de um personal trainer"

"Porque procurei a ajuda de um personal trainer"

Quer fazer mais exercício físico mas não sente motivação? Não sabe por onde começar? O exercício acompanhado poderá ser uma solução. Conheça a experiência de uma mãe que conseguiu com a ajuda de um personal trainer voltar a praticar desporto com a vitalidade e motivação da juventude.

Sempre adorei desporto e sempre o pratiquei durante toda a vida. Antes de ter filhos fazia ginásio mas também muito desporto ao ar livre (escalada, wakeboard, etc.).

No entanto, após o nascimento dos meus dois filhos, a gestão de tempo teve de mudar e, de repente, o fim-de-semana já não estava 100% livre para passar um dia a fazer escalada ou não podia simplesmente ir correr durante uma manhã. Depois das crianças também engordei bastante e decidi que precisava de algo mais além de uma dieta. Inscrevi-me novamente num ginásio mas, simplesmente, só isso não era suficientemente estimulante ou desafiante. Senti que fazia ginástica, que me mexia, mas tendia a tornar-se aborrecido.

Os benefícios de ter um personal trainer são muitos.

Existe um plano de exercício criado à nossa medida, consoante os nossos objetivos (por exemplo, adoro acabar um treino a sentir que fui ao meu limite) e os nossos gostos, mas sempre acompanhado tecnicamente, o que faz com que o risco de lesões seja muito menor.

Aprendemos imenso sobre o nosso corpo mas também sobre a técnica. Além disso, ter um personal trainer implica que não se pode faltar aos treinos. Está outra pessoa à tua espera. Não vale ser preguiçoso.

A opção por um personal trainer deu-se porque queria não só tornar a experiência de ginásio mais desafiante e exigente mas também porque queria preparar-me para uma corrida de obstáculo em Londres. Queria sentir-me novamente em forma depois de ter tido duas crianças. Queria sentir-me mais ágil e ganhar de novo vontade de fazer desporto, que sempre adorei.

Consegui fazer a corrida sem qualquer problema! Além disso, ganhei massa muscular e comecei novamente a correr fora do ginásio. Motivou-me a não ficar parada. A solo acabamos por nunca ir tanto ao limite, quer por medo quer, por vezes, por preguiça ou desconhecimento. Com um personal trainer acabamos por descobrir que somos capazes de muito mais e torna-se mais interessante.

Por tudo isto, um dos conselhos base que dou a alguém que queria contratar um personal trainer é que procure alguém que esteja igualmente motivado e interessado nos objetivos.

Outro conselho é que a pessoa esteja certa em relação aos objetivos que tem e de como estes poderão ser atingidos. Por exemplo, quem quer perder peso tem de ter noção que não o conseguirá só fazendo exercício físico. É um esforço conjunto de nutrição e desporto.

Um último conselho: é preciso assumir o personal trainer como um profissional e seguir os conselhos e indicações deste!

 

Testemunho de:

Rita Alves, 38 anos, Lisboa

Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.