AdvanceCare | Que cuidados ter com o bebé nos meses mais frios

Que cuidados ter com o bebé nos meses mais frios

Os meses mais frios requerem algumas medidas preventivas para que a saúde e bem-estar do bebé não sejam ameaçadas. Durante os primeiros meses de vida, o bebé tem um sistema imunológico mais frágil e saber protegê-lo, tanto na rua como dentro de casa, é essencial para o manter saudável. Conheça os comportamentos que pode adotar para ajudar os bebés nesta época do ano.

O outono e o inverno são estações que requerem particular atenção nos cuidados a prestar aos bebés, sobretudo aos recém-nascidos. Se, por um lado, há que evitar as consequências que advêm da exposição dos bebés ao frio, por outro lado é necessário ter em conta que mantê-los demasiado quentes é igualmente prejudicial.

Contacto com o exterior

É necessário ter em atenção que, mais do que o frio, o mais nefasto para o bebé são as amplitudes térmicas muito bruscas. A adoção de alguns comportamentos pode ajudar os bebés neste período:

  • Levar o bebé à rua nas horas mais centrais do dia – a meio da manhã ou a meio da tarde, altura em que as amplitudes térmicas são mais reduzidas – poderá ser a melhor opção.
  • Durante os primeiros meses, o sistema imunológico do bebé é bastante frágil, pelo que deve evitar levá-lo a locais onde existam aglomerados de pessoas – sobretudo locais fechados como centros comerciais.
  • O uso de capa de chuva nos carrinhos é imperativa para evitar que o bebé se molhe e que ,como consequência, fique doente. Com esta capa poderá dar pequenos passeios mesmo que o tempo não seja o mais favorável.

Atmosfera caseira

Em casa, é importante observar as condições equilibradas da atmosfera, evitando diferenças de temperatura díspares de divisão para divisão.

Os recém-nascidos devem ser mantidos em locais quentes mas não devem usar roupas muito abafadas ou ser sujeitos a grandes variações de temperatura.

A temperatura corporal do bebé deve situar-se entre os 36,5 e os 37,2 graus (com calor, o bebé mostra-se irritado e transpira). Vestir o bebé em camadas (roupa leve que se vai sobrepondo, ao invés de os vestir com roupa muito quente) permite despi-lo e vesti-lo, de acordo com as condições a que vai sendo exposto.

À noite, a regra mantém-se. Colocar o bebé a dormir em ambientes muito aquecidos é, aliás, uma das causas apontadas para a morte súbita nos bebés. Importa, portanto, manter o ambiente ameno e colocar o bebé a dormir num saco próprio, uma vez que o uso de roupa de cama é outra das possíveis causas para a ocorrência da morte súbita do lactente (uma vez que os recém nascidos não conseguem virar-se, encontram-se indefesos caso a roupa de cama os sufoque, pelo que se aconselha a utilização de um saco de dormir).

Os ambientes secos devem ser evitados, uma vez que favorecem o aparecimento de constipações – um ambiente demasiado seco pode impedir que o organismo do bebé expulse corretamente as impurezas. O bebé deverá assim, ser mantido a numa temperatura constante e idealmente com um nível de humidade de 50%. Durante as estações mais frias é normal que o nível de mucosidade aumente. É por isso necessário ter especial cuidado com a higiene das mucosas do bebé, através do uso de soro fisiológico e de um aspirador nasal.

Uma vez que os aquecedores secam o ambiente, torna-se importante colocar alguma fonte de água que possa humedecer o local, bem como proceder à substituição dos filtros de forma periódica.

Um ambiente excessivamente húmido acarreta igualmente problemas, pelo que importa manter um ambiente ameno – nem húmido, nem seco, nem frio, nem quente. A casa deve ser diariamente ventilada e o pó limpo.

Banho e pele

Deixar a água quente do chuveiro correr alguns minutos antes do banho do bebé, ajuda a vaporizar o ambiente e evita que haja um choque entre a temperatura da pele do bebé e a temperatura da água (que deve estar a 37º C). A pele do bebé deve ser sempre bem limpa e seca após o banho. Aliás, no inverno, a pele do bebé requer cuidados especiais, tais como:

  • Para que a pele possa respirar corretamente, é importante vestir roupas largas e suaves ao bebé.
  • A pele deve ser hidratada com cremes adequados, dando especial relevância ao rosto (sobretudo em volta dos lábios), uma vez que é a zona que se encontra mais exposta às agressões ambientais.
  • A pele deve ser sempre limpa e seca, de forma a evitar a proliferação de fungos.

Uma vez que o sistema imunitário do bebé ainda não se encontra fortalecido, é necessário esterilizar chuchas e tetinas, de forma a evitar o contacto do organismo do bebé com germes que ainda não consegue combater. Lavar as mãos antes de pegar nos recém-nascidos, bem como mantê-los afastados de pessoas constipadas, com tosse, corrimento nasal ou com sintomas de quadros virais ou bacterianos, constitui uma medida preventiva de grande importância.

Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.