AdvanceCare | Insuficiência Renal

Insuficiência Renal

Os rins têm como finalidade principal filtrar as toxinas presentes no organismo que serão eliminadas através da urina. A perda gradual da função renal contribui para a acumulação de resíduos no sangue, como a ureia, que pode afetar outros órgãos e pôr a saúde em risco. Esta patologia pode manifestar-se de forma aguda, caracterizada pela perda rápida da função renal, ou crónica, em que o funcionamento decresce de forma gradual e irreversível.
 

Causas da Insuficiência Renal

A insuficiência renal é uma patologia que está associada à história familiar e ao avanço da idade, sendo mais frequente após os 65 anos. As patologias que com maior frequência afectam a função renal são:

  • Diabetes mellitus tipo 1 ou 2.
  • Hipertensão.
  • Glomerulonefrite (inflamação nas unidades de filtragem dos rins).
  • Insuficiência cardíaca.
  • Nefrite intersticial (inflamação dos tecidos e estruturas renais).
  • Doença poliquística renal.
  • Obstrução prolongada do canal urinário devido a cálculos renais, próstata aumentada ou certos tipos de cancro.
  • Refluxo vesico-ureteral (patologia que provoca um fluxo ascendente da urina até ao rim ao contrário do normal que se dirige do rim para a bexiga e depois uretra).
  • Pielonefrite (infeção nos rins).

 

Sintomas da Insuficiência Renal

Os sintomas iniciais de insuficiência renal são muito variados e inespecíficos e, por isso, facilmente confundidos com outras patologias. Para além disso, a evolução muitas vezes gradual da doença e a capacidade de adaptação dos rins contribui para que os sinais sejam apenas identificados quando as lesões nos rins são já significativas. Os principais sintomas e sinais são:

 

insuficiência renal

Hemodiálise a um paciente com insuficiência renal.

  • Necessidade frequente de urinar (de dia ou de noite), mas menor produção de urina.
  • Fadiga extrema.
  • Cãibras musculares.
  • Edema (inchaço) nas extremidades dos membros inferiores e superiores.
  • Perda de apetite e de peso.
  • Náuseas ou vómitos.
  • Anemia.
  • Problemas ósseos.
  • Dificuldade em dormir.
  • Sensação de frio.
  • Hipertensão.
  • Sede e secura da pele e das mucosas.
  • Diminuição da quantidade de urina eliminada pela uretra.

 

Tratamento da Insuficiência Renal

O diagnóstico da insuficiência renal é obtido através de uma análise ao sangue e urina, que permite detetar os níveis elevados de ureia e creatinina, substâncias que, por norma, são filtradas pelo rim. Podem ainda ser realizadas ecografias para avaliar o estado do rim ou uma biópsia. A insuficiência renal não tem cura. Os tratamentos existentes visam:

  • Controlar os sintomas e progressão das patologias associadas – hipertensão, colesterol, anemia.
  • Limitar o consumo de sal e reduzir a ingestão de alimentos ricos em proteína ou potássio.
  • Substituir a função do rim por 2 vias:
    • Diálise – Filtragem artificial do sangue através de um aparelho específico, realizada três dias por semana numa unidade de cuidados de saúde.
    • Transplante de rim de dador.

 

Artigo revisto e validado pela médica Lídia Roque Ramos (serviço de gastrenterologia do Hospital Garcia da Orta).

 

Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.