AdvanceCare | Azia

Azia

A azia é um sintoma caracterizado pela sensação de ardor ou queimadura na parte superior e central do abdómen logo abaixo do esterno. Quando esta sensação irradia em direção ao pescoço e garganta, podendo atingir a boca, designamos de pirose. A pirose ocorre quando o conteúdo gástrico, na maioria das vezes ácido, reflui do estômago para o esófago, devido ao funcionamento inadequado do esfíncter esofágico inferior e/ou pressão aumentada dentro do abdómen. Estes sintomas são muito frequentes na população geral afetando até quase metade da população. Quando ocorrem com frequência e interferem com a qualidade de vida são considerados Doença do Refluxo Gastroesofágico que pode ter complicações como a esofagite, uma inflamação do esófago.

 

Causas da Azia

  • Predisposição genética.
  • Gravidez.
  • Excesso de peso ou obesidade.
  • Medicamentos (antidepressivos, fármacos para combater a hipertensão, doença de Parkinson, insónia, entre outros).

 

Sintomas da Azia

  • Sensação de ardor ou queimadura na zona do peito (esterno), que pode irradiar para a zona do pescoço e garganta.
  • Regurgitação do conteúdo do estômago e sabor ácido na boca.
  • Salivação excessiva.
Azia

Localização da azia que se caracteriza por sensação de ardor no estômago e região central do peito.

 

Quando persistentes a azia e pirose podem ser sintomas da existência de patologia e por este motivo, deve procurar um médico se tiver os seguintes sinais e/ou sintomas:

  • Azia muito frequente.
  • Mal-estar persistente, mesmo após tratamento.
  • Início abrupto de sintomas.
  • Emagrecimento.
  • Vómitos, principalmente se o conteúdo for escuro ou vermelho.
  • Dores de estômago.
  • Dificuldade em engolir.
  • História familiar de cancro do esófago ou estômago.

 

 

 

 

Tratamento da Azia

A toma de medicamentos de venda livre, como os antiácidos, pode ser um tratamento eficaz, na maioria dos casos. Outra opção farmacológica são os inibidores da bomba de protões. Idealmente deve começar ou fazer alterações nos seus hábitos alimentares e estilo de vida que ajudam a combater ou prevenir estes sintomas:

  • Evitar consumir alimentos ácidos ou que estimulem os ácidos gástricos – citrinos, bebidas gasosas, café, chá, álcool, alimentos picantes, tomate, chocolate, gorduras.
  • Reduzir o tabaco, cujos químicos favorecem o enfraquecimento do esfíncter esofágico e a azia.
  • Elevar a cabeceira da cama. Dormir com a cabeça mais alta reduz a pressão exercida sobre o esfíncter esofágico na posição deitada.
  • Fazer mais refeições ao longo do dia (5-7), com quantidades menores e mais ligeiras.
  • Evitar usar roupa muito apertada na cintura.
  • Se tiver excesso de peso, deve perder peso o que levará à diminuição da pressão no interior do abdómen que favorece o refluxo.

 

Artigo revisto e validado pela médica Lídia Roque Ramos
Serviço de gastroenterologia do Hospital Garcia da Orta.
Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.