Seguro de saúde, Plano de Saúde, Cartão de Saúde, Cartão de Medicina Dentária, Cartão Dentário, Plano Saúde Oral

AdvanceCare | Segurança no trabalho

Segurança no trabalho

Apoiamos os nossos Clientes através da adoção de uma abordagem estruturada para a identificação dos perigos e para a avaliação e o controlo dos riscos profissionais.

IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS E AVALIAÇÃO DE RISCOS 

A Identificação de Perigos e Avaliação dos Riscos, é um pilar da Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho na Esumédica. Trata-se de um processo dinâmico, que permite às empresas adotarem uma atitude proativa, nestas matérias, planeando, estabelecendo objetivos, implementando medidas para eliminar/minimizar os riscos nos locais de trabalho. Efetuamos, também, o acompanhamento na implementação das medidas propostas.

1. Das Instalações

Através de um processo de amostragem, e para um conjunto de itens identificados, avaliamos a conformidade com requisitos legais aplicáveis, numa verificação regular. As condições de trabalho devem ser acompanhadas, periodicamente, relativamente a critérios estabelecidos nomeadamente aos requisitos legais aplicáveis, resultando numa evidência documental.

2. Das atividades

A identificação dos perigos, a avaliação dos riscos associados às atividades exercidas, tendo em conta o posto de trabalho, os equipamentos os métodos e práticas de trabalho e a implementação de medidas de controlo, devendo ter-se em consideração as atividades de rotina e as ocasionais.

3. Avaliações Ambientais

De acordo com o regime jurídico da promoção da segurança e saúde no trabalho, é dever do empregador assegurar ao trabalhador condições de segurança e de saúde em todos os aspetos do seu trabalho. Nesta perspetiva, deve assegurar, nos locais de trabalho, que as exposições aos agentes químicos, físicos e biológicos não constituem risco para a segurança e saúde do trabalhador. O primeiro passo deve ser a avaliação da exposição ocupacional a estes agentes, após o que devem ser implementadas as medidas de controlo mais apropriadas. Com os nossos serviços e técnicos especializados, ajudamo-lo a cumprir este objetivo. Saber mais

4. Exposição a vibrações

As vibrações são um importante fator de risco para os trabalhadores, originando perturbações músculo-esqueléticas, neurológicas e vasculares, além de outras patologias. As vibrações podem ser provenientes das máquinas ou ferramentas portáteis a motor ou resultantes dos postos de trabalho. São um fator de risco presente em várias atividades profissionais. A metodologia de avaliação que utilizamos está de acordo com o previsto no Decreto-lei nº 46/2006, de 26 de fevereiro.

5. Avaliação de fatores de Riscos Psicossociais

Os riscos psicossociais estão relacionados com a forma como o trabalho é concebido, organizado e gerido e que, em interação com os contextos sociais, ambientais e com as competências e necessidades dos trabalhadores, podem causar danos psicológicos, físicos ou sociais. Através da aplicação de questionários, validados para a população portuguesa, efetuamos a identificação e avaliação destes riscos, propondo ações concretas, sempre que aplicável.

ESTUDOS ERGONÓMICOS

A Ergonomia centra o seu estudo na interação entre o homem e a máquina, visando sempre a adaptação do trabalho ao Homem.

Os Estudos Ergonómicos consistem na avaliação da atividade de trabalho, tendo como objetivo:

  1. melhorar as condições de trabalho;
  2. aumentar o conforto e a segurança do colaborador;
  3. reduzir os acidentes de trabalho e as doenças profissionais;
  4. aumentar a eficácia do sistema.

INFORMAÇÃO AOS TRABALHADORES EM MATÉRIAS DE SST 

  • Elaboração de Manuais de Acolhimento
  • Elaboração de material de divulgação, relacionado com os riscos da atividade, resposta a emergência, entre outros

FORMAÇÃO AOS TRABALHADORES EM MATÉRIAS DE SST 

Apoio na conceção e o desenvolvimento do programa de formação para a promoção da segurança e saúde no trabalho

IDENTIFICAÇÃO DE REQUISITOS LEGAIS DE SST APLICÁVEIS 

Sendo a satisfação dos requisitos legais uma obrigatoriedade para o desenvolvimento da atividade, através de uma metodologia para a sua identificação, garantimos às empresas o acesso a listas de legislação atualizadas, em matéria de SST.
Procuramos assim apoiar as empresas, de forma a garantir que estas possuem e cumprem os requisitos aplicáveis à sua atividade.

AVALIAÇÃO DE CONFORMIDADE LEGAL

Verificação periódica da conformidade com os requisitos legais identificados.

ANEXO D DO RELATÓRIO ÚNICO

Preenchimento e entrega no site do relatório de atividade de Segurança e Saúde no Trabalho.

ESTUDOS ATEX E MANUAIS RESPETIVOS

Estes estudos têm como objetivo proceder à aplicação do Decreto-Lei Nº 236/2003 de 30 de Setembro, relativo às “prescrições mínimas destinadas a promover a melhoria da proteção da segurança e da saúde dos trabalhadores suscetíveis de exposição a riscos derivados de atmosferas explosivas”.
No Artigo 9º, do diploma em causa, estabelece-se a necessidade de dispor de um "Manual de Proteção contra Explosões", onde se evidencia que os riscos de explosão foram identificados e avaliados, que se tomaram medidas adequadas de prevenção e proteção nas diversas áreas classificadas.

MANUAIS DE GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

Um Manual de SST tem como objetivo sistematizar um conjunto de informação, como procedimentos e instruções de trabalho, para promover a segurança e saúde nos locais de trabalho, assegurar a integridade física e psíquica dos trabalhadores, assim como a prevenção dos riscos profissionais, de forma a diminuir os acidentes de trabalho e as doenças profissionais.

ANÁLISE DE ACIDENTES DE TRABALHO E DE DOENÇAS PROFISSIONAIS

Determinação de causas de acidentes de trabalho e de doenças profissionais, utilizando metodologias adequadas, com a emissão de relatórios com propostas concretas de atuação.

PLANO DE PREVENÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS

Documento onde se evidencia o desempenho da Empresa, em termos de Segurança e Saúde no Trabalho, onde se identificam as não conformidades e oportunidades de melhoria, resultando numa Plano de Ação para um horizonte temporal definido.

APOIO NA IMPLEMENTAÇÃO DL 50/2005 (EQUIPAMENTOS DE TRABALHO)

Relativo às “prescrições mínimas de segurança e de saúde para a utilização pelos trabalhadores de equipamentos de trabalho”.

SEGURANÇA EM OBRAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL/MANUTENÇÃO DE EDIFÍCIOS

O Decreto-Lei 273/2003, de 29 de outubro estabelece as regras gerais de planeamento, organização e coordenação para promover a segurança, higiene e saúde no trabalho em estaleiros de construção, compreendendo também a reparação, restauro, conservação e limpeza de edifícios. Neste âmbito, desenvolvemos as ações necessárias não só para o cumprimento da legislação em vigor, mas também para garantir que os trabalhos serão executados segundo as boas práticas de segurança e saúde no trabalho, especialmente aqueles que sejam de risco elevado.

De acordo com as necessidades do cliente e a complexidade das atividades em causa, a Esumédica presta os seguintes serviços:
- Visita prévia ao local da obra para compreensão das atividades a executar.
- Análise e validação técnica de documentos fornecidos pelo cliente, nomeadamente Instruções de Segurança ou Plano de Segurança e Saúde.
- Avaliação dos riscos associados à execução da obra e definição das medidas de prevenção adequadas.
- Elaboração de Fichas de Procedimento de Segurança para os trabalhos de risco elevado.
- Verificação da documentação dos subempreiteiros/fornecedores contratados, bem como dos seus trabalhadores.
- Visitas para verificação da implementação dos procedimentos de prevenção nas atividades de risco elevado.
- Elaboração de relatórios de acompanhamento das atividades.
- Análise dos acidentes que originem ausência por incapacidade para o trabalho ou que revelem indícios de particular gravidade na perspetiva da segurança.
- Consultoria técnica em SST.

Todos os trabalhos são executados por técnicos devidamente habilitados.

RECOLHA E ORGANIZAÇÃO DE ELEMENTOS ESTATÍSTICOS RELATIVOS À SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

MEDIDAS DE AUTOPROTEÇÃO

Requisito obrigatório a todos os edifícios ou suas frações para cumprir com a atual legislação em vigor, nomeadamente o Regime Jurídico da Segurança contra Incêndio em Edifícios, Decreto-Lei 224/2015, de 9 de outubro e o Regulamento Técnico de Segurança Contra Incêndio em Edifícios, Portaria 1532/2008, de 29 de dezembro. As medidas de autoproteção visam reduzir a probabilidade de ocorrência de incêndios e facilitar a evacuação e o salvamento dos ocupantes de um edifício, bem como a intervenção dos meios de socorro externo em caso de emergência. São elaboradas em função da utilização-tipo de cada edifício e da sua categoria de risco. Saiba quais consoante o caso